VIVER É MAIS QUE SONHAR, E AMAR ESTÁ ALÉM DOS SONHOS!!! SEJAM BEM VINDOS!

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

MINHA ALEGRIA É TRISTE (Pequenina)


Boa noite minha tristeza
Entre! Não batas na porta
Sente-se aqui ao meu lado
Só tu, só tu me confortas.
Converse comigo um pouco

Ajude-me a me conhecer
Me digas porque sou triste
Para que eu possa entender.
Minha amiga, inseparável

És meu pão, de cada dia
Sempre sincera, e amável
Nossa amizade é sadia.
Tu estás sempre presente

Na Alegria, e também na dor
Nas longas horas da vida
Nos belos versos de amor.
Presente estás em meus olhos

Em meu rosto, e até no sorrir
No toque de minhas mãos
Na voz, e até no ouvir.
No ar, do qual eu respiro

Na chuva que cai sem cessar
Nas noites de lua cheia
Nas belas ondas do mar.
Tristeza, dá-me o teu ombro

Sou parte deste teu mundo
Caminhamos lado, a lado
Vivemos, um amor profundo.




domingo, 28 de dezembro de 2008

TRISTEZA INFINITA (Cruz e Souza)


Anda em mim, soturnamente, uma tristeza ociosa,
sem objetivo, latente, vaga, indecisa, medrosa.

Como ave torva e sem rumo, ondula, vagueia, oscila
e sobe em nuvens de fumo e na minh'alma se asila.

Uma tristeza que eu, mudo, fico nela meditando
e meditando, por tudo e em toda a parte sonhando.

Tristeza de não sei donde, de não sei quando nem como...
flor mortal, que dentro esconde sementes de um mago pomo.

Dessas tristezas incertas, esparsas, indefinidas...
como almas vagas, desertas no rumo eterno das vidas.

Tristeza sem causa forte, diversa de outras tristezas,
nem da vida nem da morte gerada nas correntezas...

Tristeza de outros espaços, de outros céus, de outras esferas,
de outros límpidos abraços, de outras castas primaveras.

Dessas tristezas que vagam com volúpias tão sombrias
que as nossas almas alagam de estranhas melancolias.

Dessas tristezas sem fundo, sem origens prolongadas,
sem saudades deste mundo, sem noites, sem alvoradas.

Que principiam no sonho e acabam na Realidade,
através do mar tristonho desta absurda Imensidade.

Certa tristeza indizível, abstrata, como se fosse
a grande alma do Sensível magoada, mística, doce.

Ah! tristeza imponderável, abismo, mistério, aflito,
torturante, formidável... ah! tristeza do Infinito!

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

SENTIMENTO TRISTE...( Serena)


Saudades...
Sentimento triste?
Não...
Porque só sente saudades quem, um dia, amou algo ou alguém.
Sente saudades quem sorriu, foi feliz, viveu, chorou,
gritou, inebriando-se de amor.
Sente saudades quem se doou e, ofertando-se,
descobriu a verdadeira essência da vida.
Sente saudades quem, mesmo sofrendo,
continua a ser feliz, sentindo-se repleto de vida,
vitorioso que sabe ser na batalha aparentemente perdida.
Sente saudades quem tem um passado

e dele se recorda com carinho,
com olhos fitos no porvir,
na esperança do reencontro
destes momentos felizes
que ora o fazem sentir saudades...

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

ÀS VEZES É PRECISO...


Às vezes é preciso destravar as portas,
abrir todas as janelas,
soltar o cinto da insegurança e decolar...
Para assistir à Terra de luneta
Comer pipoca sentada na lua
Escorregar pelas pontas das estrelas
Dançar no ventre das nuvens
Sonhar em outros planetas
Às vezes é preciso ficar só
com um papel e uma caneta!

HAJA O QUE HOUVER!!!!!

Haja o que houver, estou aqui
Haja o que houver, espero por ti
Volta no vento, ó, meu amor!
Volta, depressa, por favor
Há quanto tempo já esqueci
Por que fiquei longe de ti
Cada momento é pior
Volta, no vento, por favor
Eu sei, eu sei quem és pra mim
Haja o que Houver, espero por ti

sábado, 20 de setembro de 2008

ACREDITE... (Mirian)

Não importa o que é o mundo...

O importante são seus sonhos!

Não importa o que você é...

O importante é o que você quer ser.
Não importa aonde você está...

Importa para aonde você quer ir.

Não importa o porquê...

O que importa é o querer.
Não importa suas mágoas...

O que importa são suas alegrias.

Não importa o que já passou..

O passado?

Guarde na sua lembrança.
Nunca pense em julgar.

Não veja, apenas olhe.

Não escute, apenas ouça.

Não toque, apenas sinta.
Acredite naquilo que você quiser.

E não adianta você sonhar...

Se você não lutar.
O mundo é um espelho.

Não seja só o seu reflexo.

Só acreditando em um futuro.
Você conseguirá a Paz...

Para alcançar seus sonhos.
Afinal o que importa?

VOCÊ importa!

Acredite em VOCÊ!

Eu acredito...

E VOCÊ?

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

MINHA SOLIDÃO (Clarice Lispector)


"...Que minha solidão me sirva de companhia.
que eu tenha a coragem de me enfrentar.
que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo".

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

A DOR QUE DÓI MAIS (Martha Medeiros)


Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói.

Um tapa, um soco, um pontapé, dóem.

Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim.

Mas o que mais dói é a saudade.

Saudade de um irmão que mora longe.

Saudade de uma cachoeira da infância.

Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais.

Saudade do pai que já morreu.

Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu.

Saudade de uma cidade.

Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos.

Dóem essas saudades todas.

Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama.

Saudade da pele, do cheiro, dos beijos.

Saudade da presença, e até da ausência consentida.

Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá.

Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde.

Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã.

Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber.

Não saber mais se ele continua se gripando no inverno.

Não saber mais se ela continua clareando o cabelo.

Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu.

Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu.

Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber.

Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos,

não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento,

não saber como frear as lágrimas diante de uma música,

não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber.

Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz,

se ele está mais magro, se ela está mais bela.

Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer.

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

ME DEIXA ENTRAR ( Germana Facundo)


Não me deixa passar em tua vida como se eu nunca tivesse entrado nela.
Não me deixa num canto sozinha,
como uma lembrança remota e amarela.
Me deixa entrar no meu lugar,
deixa eu me aconchegar dentro do teu peito
Prometo fazer meu trabalho direito e te amar em total sossêgo.
Me deixa te amar com tudo o que tenho dentro de mim e me ama com toda a intensidade que você possuir. Eu quero viver tudo o que há para nós sem medo e sem culpa de ser feliz.
Não me deixa passar para sempre, ainda há o presente, ainda dá tempo
Eu tenho um profundo amor por você.
Deixa-me mostrá-lo com o que há de mais intenso.
Aceita-me, diga sim, diga que quer estou só esperando você assentir.
Quero-te por inteiro, pois só me entrego por inteira.
Não sei ser metade, nem tampouco fingir.
Ama-me como jamais amaste outra e acarinha-me os anéis de meus cabelos negros e beija-me como só tu sabes fazer.
E guarda em teu coração o nosso segredo.
Vou ficar te esperando, te desejando!
Não me deixa então passar em branco
Vem de uma vez que já não estou aguentando
Tanta saudade! tanto amor e tanto sonho!!

terça-feira, 19 de agosto de 2008

"SAUDADE É SOLIDÃO ACOMPANHADA (Pablo Neruda)

...é quando o amor ainda não foi embora, mas o amado já...


Saudade é amar um passado que ainda não passou,

é recusar um presente que nos machuca,

é não ver o futuro que nos convida...

Saudade é sentir que existe o que não existe mais...

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade,


aquela que nunca amou.

E esse é o maior dos sofrimentos: não ter por quem sentir


saudades,

passar pela vida e não viver.

O maior dos sofrimentos

é nunca ter sofrido..."

domingo, 17 de agosto de 2008

HÁ SEMPRE ALGUÉM ( Autor desconhecido)



O mundo inteiro está cheio de pessoas. Há pessoas caladas que precisam de alguém para conversar.
Há pessoas tristes que precisam de alguém que as conforte.
Há pessoas tímidas que precisam de alguém que as ajude

vencer a timidez.
Há pessoas sozinhas que precisam de alguém para brincar.
Há pessoas com medo que precisam de alguém para lhes dar a mão.
Há pessoas fortes que precisam de alguém que as faça pensar na melhor maneira de usarem a sua força.
Há pessoas habilidosas que precisam de alguém para ajudar a descobrir a melhor maneira de usarem a sua habilidade.
Há pessoas que julgam que não sabem fazer nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir o quanto sabem fazer.
Há pessoas apressadas que precisam de alguém para lhes mostrar tudo o que não tem tempo para ver.
Há pessoas impulsivas que precisam de alguém que as ajude a não magoar os outros.
Há pessoas que se sentem de fora e precisam de alguém que lhes mostre o caminho de entrada.
Há pessoas que dizem que não servem para nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir como são importantes. Precisam de alguém...
Talvez de ti ...

ENVELHEÇO (Autor desconhecido)


Envelheço quando me fecho para as novas idéias e me torno radical.

Envelheço quando o novo me assusta e minha mente insiste em não aceitar.

Envelheço quando me torno impaciente, intransigente e não consigo dialogar.

Envelheço quando meu pensamento abandona sua casa e retorna sem nada a acrescentar.
Envelheço quando muito me preocupo e depois me culpo porque não tinha tantos motivos para me preocupar.

Envelheço quando penso demasiadamente em mim mesmo e conseqüentemente me esqueço dos outros.

Envelheço quando penso em ousar e já antevejo o preço que terei que pagar pelo ato, mesmo que os fatos insistam em me contrariar.

Envelheço quando tenho a chance de amar e deixo o coração que se põe a pensar: Será que vale a pena correr o risco de me dar? Será que vai compensar?

Envelheço quando permito que o cansaço e o desalento tomem conta da minha alma que se põe a lamentar.

Envelheço, enfim, quando paro de lutar!

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

O QUE É A FELICIDADE? (Autor desconhecido)


A felicidade está muito perto da gente.


Ela está tão perto, mas não a percebemos.


Está...No olhar de uma criança,


Num simples abraço,


Numa palavra de carinho,


Na luz do sol,

No vento que anuncia a chuva,


Nas flores, nos pássaros


No céu, na lua e nas estrelas...


A felicidade esta em todo lugar.


Mas somos cegos, surdos e mudos


E por isso não conseguimos percebê-la.


Queremos "tocar" a "Dona Felicidade".


Mas ela é intocável


Só é sentida lá dentro do coração...


Devemos abrir todos os nossos sentidos...


Deixá-los livres para perceberem os mínimos detalhes do dia-a-dia.


Tente!


Passe um dia só, percebendo e sentindo seus"Pedacinhos de Felicidades".


Ao final do dia,você irá descobrir que não precisa muito para ser feliz.


Basta juntar os pequenos momentos para que se tornem grandes.

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

APENAS..... (by Dibruck)


Para me ver sorrindo...apenas sorria,

apenas me olhe, apenas me sinta,

apenas lembre-se de mim,

apenas exista.


Para me ver amando... apenas me ame,

apenas me chame,

apenas me queira,

apenas me beije

e apenas lembre-se que te amo...


Para me ver feliz... apenas venha,

apenas me abrace,

apenas me tenha,apenas me enlace

e apenas não me esqueça.

QUANDO PENSO EM VOCÊ... (Autor desconhecido)


Quando penso em você me sinto flutuar, me sinto alcançar as nuvens, tocar as estrelas,
morar no céu...
Tento apenas superar a imensa saudade que me arrasa o coração, mas, que vem junto com as doces lembranças do teu ser.
Lembrando dos momentos em que juntos nosso amor se conjugava em uma só pessoa, nós ...
É através desse tal sentimento, a saudade, que sobrevivo quando estou longe de você.

Ela é o alimento do amor que encontra-se distante...
A delicadeza de tuas palavras contrasta com a imensidão do teu sentimento.

Meu ciúme se abranda com tuas juras e promessas de amor eterno.
A longa distância apenas serve para unir o nosso amor.

A saudade serve para me dar a absoluta certeza de que ficaremos para sempre unidos...
É nesse momento de saudade, quando penso em você, quando tudo está machucando o meu coração e acho que não tenho mais forças para continuar; eis que surge tua doce presença, com o esplendor de um anjo; e me envolvendo como uma suave brisa aconchegante...
Tudo isso acontece porque amo e penso em você...

VOLÚPIA Clarice( Patativa )

O universo explode em energia e expressa toda minha alegria; sua delicadeza me envolve e eu devolvo em carinhos; seus beijos me enlouquecem me aquecem, como brasas ardentes; seus braços me prendem ao seu peito, pulsando nossos corações ao mesmo tempo, num ritmo frenético de desejo e amor.
Nosso cheiro se mistura no ar, inebriando nossas almas;
nossos seres se unem num só corpo, e todo universo à nossa volta, em festa, despejando suas bênçãos
sobre nós.

segunda-feira, 21 de julho de 2008

QUANTA SAUDADE!...

saudade - Recados Para Orkut

INCURÁVEL SAUDADE (Autor desconhecido)

Um instante de silêncio
Uma incurável saudade...
No silêncio adormeço...

Nos meus sonhos viajo...
Busco esquecer os sons que perturbam meus ouvidos.
Sua voz não se cala...
Murmura ao meu coração que me ama,
Que não quer que nosso amor adormeça junto dos meus pensamentos...
O toque da sua pele está nas pontas dos meus dedos,
Seu carinho está em meu corpo,
Seu perfume não sai do ar que respiro,
Seu olhar não desaparece em meio de tantos outros olhares...
Eu te amo em silêncio
Eu te quero em segredo,
Sinto saudade sem culpa.
Eu te busco sem saber aonde te encontrar.
Sonho com você chegando de repente
Me tomando em seus braços e dizendo que não vai mais partir,
Que essa saudade vai se curar
Simplesmente porque juntos Iremos Nos Amar...

LÁGRIMAS ( Fabiana Thais Oliveira)


Lágrimas de dor,

Lágrimas de saudades,

Lágrimas de ilusões,

Lágrimas de felicidade...

As lágrimas são os desabafos do coração.

Quando se chora, o coração responde:"Tenho medo de chorar, e parecer sentimental demais...

Mas eu não comando as lágrimas.

"Elas são atrevidas

Querem expôr meus sentimentos

E aliviar o meu coração.

Elas são necessárias para o nascer de um sorriso.

São necessárias para se aprendera valorizar um sentimento.

São necessárias para se crescer de corpo, mente e coração.

As lágrimas são um detalhe dos Grandes Sentimentos

O detalhe mais importante: Elas entregam os sentimentos e ensinam a Razão de Amar.

RELICÁRIO (Mírian Warttusch)


Na minha memória, mamãe é chama viva!

Tão bonita, tão viçosa, tão cheia de vida!

Mas o tempo passou, levou consigo, sem pena de mim, a minha mãe querida!

Implorei ao tempo que não apagasse, que deixasse ficar comigo, em relicário, o seu meigo sorriso, o brilho dos seus olhos, pois tudo eu guardaria, como num sacrário.

Cumpri a promessa; e ao abrir essa caixinha, onde guardei de mamãe também o coração, encontro esplendente, inteiro o seu sorriso, e a luz do olhar que fulge, se estou na escuridão.

Assim, se a saudade vier me atormentar, abro a caixinha mágica e choro de mansinho;

As minhas lágrimas, mamãe vem enxugar, sorri com tal amor, me olha com carinho…

Mamãe é sim, a minha guardiã eterna,

Por mim, eu sei, eternamente irá zelar.

Com sua presença forte e misteriosa, Mamãe não morreu… só mudou de lugar…

Mamãe se transformou em estrela fulgente.

Se tenho um problema, lhe peço a solução.

Ela me mostra o caminho que devo seguir.

Como um farol a brilhar, me indica a direção.

Mães são eternas, Deus as predestina, para missão sublime, destino mais bonito.

Luzes perenes, fachos a brilhar, lá longe, além das fronteiras do infinito.

PRESENÇA (Mário Quintana)

É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,teu perfil exato e que, apenas, levemente, o vento das horas ponha um frêmito em teus cabelos...

É preciso que a tua ausência trescale sutilmente, no ar, a trevo machucado, a folhas de alecrim desde há muito guardadas não se sabe por quem nalgum móvel antigo...


Mas é preciso, também, que seja como abrir uma janela e respirar-te, azul e luminosa, no ar.


É preciso a saudade para eu sentir como sinto - em mim - a presença misteriosa da vida...


Mas quando surges és tão outra e múltipla e imprevista que nunca te pareces com o teu retrato...


E eu tenho de fechar meus olhos para ver-te.

A UM AUSENTE (Carlos Drummond de Andrade)

Tenho razão de sentir saudade, tenho razão de te acusar.
Houve um pacto implícito que rompeste e sem te despedires foste embora.
Detonaste o pacto.
Detonaste a vida geral, a comum aquiescência de viver e explorar os rumos de obscuridade sem prazo sem consulta sem provocação até o limite das folhas caídas na hora de cair.
Antecipaste a hora.
Teu ponteiro enlouqueceu, enlouquecendo nossas horas.
Que poderias ter feito de mais grave do que o ato sem continuação, o ato em si, o ato que não ousamos nem sabemos ousar porque depois dele não há nada?
Tenho razão para sentir saudade de ti, de nossa convivência em falas camaradas, simples apertar de mãos, nem isso, voz modulando sílabas conhecidas e banais que eram sempre certeza e segurança.
Sim, tenho saudades. Sim, acuso-te porque fizeste o não previsto nas leis da amizade e da natureza nem nos deixaste sequer o direito de indagar porque o fizeste, porque te foste.

SAUDADE (Colombina)

Saudade, sombra que trilha, por onde andou a paixão;
inevitável cedilha da palavra "coração".
Saudade, sino plangente, que badala sem cessar, dentro d`alma e faz a gente não sei porque, soluçar...
Saudade, palavra linda, inventada pra dizer: eu te quis, te quero ainda e sempre te hei de querer.
Saudade, estrela que fica, quando as outras já se vão, e, ficando, mortifica a noite do coração.
Saudade, febre que a gente sem querer pode apanhar...
nunca mata de repente vai matando devagar.
Saudade, nem é preciso perguntar de onde ela vem;
basta lembrar o sorriso e os olhos que você tem.
Saudade, fim de um enlevo, que perdi, não sei por que, pois tudo isso que escrevo são saudades de você.

sábado, 7 de junho de 2008

APENAS UM ABRAÇO!!! ( Vania Staggemeier)



Hoje estou carente...
Desejando tão somente..
Um abraço...

Pode ser bem calminho..
Bem devagarzinho...
Mas que tenha muito carinho...

Não custa nada...
Só desejo que seja verdadeiro...
Que tenha amor e amizade...
Que tenha sinceridade...

Apenas um abraço...
Estou carente...Estou sozinha...
Precisando de seu carinho...

Meu dia amanheceu...Frio e nublado...
Abrace-me por favor...
Quero sentir o teu calor...

domingo, 18 de maio de 2008

A ESTA HORA EXATAMENTE - Salmo da paz sonhada (Carlos Alberto Rodrigues Alves)








A esta hora exatamente,
Em que acordos de paz são incapazes de paz
Existe em algum canto um casebre distante
Uma pintura pobre, mas rica, que diz: Lar Feliz!

A esta hora exatamente
Em que imperadores insensíveis
Dizem que a guerra é santa
Existe, em algum lugar do planeta, um profeta
Que protesta na praça com povo.

A esta hora exatamente
Quando paira um presságio de pavor
Existe uma capela qualquer que se apressa
Na prece e pede: Venha o Teu Reino, Senhor!

A esta hora exatamente
Quando as estrelas atômicas profanam o céu do Senhor
Existe em alguma várzea poluída
Um menino que empina uma pipa, como a pomba da paz.

A esta hora exatamente
Em que sobe da terra o sangue das mulheres silenciadas
Existe uma velhinha que pinta em seu novo jardim
Uma, duas, três rosas com amor.

A esta hora exatemente
Em que o berro estridente e infernal exala o holocausto
Existe uma criança nascendo,
Trazendo e fazendo o futuro...

Senhor, "que os Teus pequenos sinais de vida
Enfraqueçam as grandes pretensões da morte"
E que possamos cantar sob mil bandeiras brancas
A paz... que traz... o bem... que vem...

VERDADE (Déa Villarinho)


A maior infelicidade humana, não seria a pobreza ou a incredulidade, mas a incapacidade dos nossos corações para amar.

DEIXA A PORTA ABERTA (Rose Mary Sadalla)

Se fechares a porta para mim
Todo o meu carinho e amor vão ficar de fora
E, não poderei dizer-te o quanto posso te amar
Se fechares a porta para mim
O vento não poderá nos cantar uma canção de amor e nos embriagar com a suavidade de sua brisa
Se fechares a porta para mim o aroma das Rosas não perfumarão nossos aposentos e deixaremos de sentir o perfume de nossos corpos exalando amor numa junção completa de embriaguês total.
E, então amor? venha! Deixe esta porta aberta
O amor quer entrar sem resisistências sem meandros.
Deixe que o vento nos encante e acarinhe nossos rostos
Deixe que o perfume das rosas nos embriague deste amor
Venha! me deixa estar dentro deste amor
Te amo! deixe esta porta aberta.

HOJE


Hoje, as mais lindas flores...
O mais aberto sorriso...
O mais carinhoso dos abraços...
Que a felicidade de mim transborde, inundando as pessoas a quem quero bem...
Pois que hoje, a felicidade me é maior que o corpo, que o mundo, a vida!!!
Não permita Deus que eu me torne o ser egoísta e insensível que só compartilha tristezas.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

POR QUÊ? (Déa Villarinho)


Por que querer saber o porquê da minha vida
Se a vida tem perguntas nunca respondidas?
O porquê dos porquês é a triste realidade!
Por que sofrer, por que amar, por que perdoar, não ter vontade...
Por que perder, por que ganhar tão pouco ou nada receber
Depois de tanto ter sofrido, amado, doado, perdido...
Por quê?

Hoje as rugas do meu rosto confundem-se: idade ou sofrimento?
Não queiram saber neste momento o porquê dos porquês, pois eu não saberia responder!

A vida, a incógnita vida, é a resposta.
Eu nem sei se sou eu ou se sou apenas sofrer.
Não importa...
No meu perambular pelo mundo, confundo:
Olham para mim e enxergam alegria
Falsa harmonia entre o sorriso e o olhar...
Deixo transparecer um desejo de viver que só a vontade de morrer consegue ocultar.

Por que não encontro respostas se tudo é muito claro
Se a incrível transparência revela que é raro
Responder as razões de um viver obscuro
Que insiste em revelar-se, embora no escuro,
que tudo é nada e nada é tudo?

Jogo de palavras, simplesmente, ou certeza
Que o "tudo" repleto de "nadas"
é melhor que o "nada" inexplicável.
Inexorável!

Por que me perguntar se não entendo o que digo,
Se nem mesmo as palavras convivem comigo
No mais profundo do meu ser?
Há coisas belas, porém encobertas
Que nem mesmo a alma conseguiria ver.

E eu vou vivendo assim... morrendo...
De alegrias falsas,
de tristezas disfarçadas,
de vida mal vivida,
de saudades bem guardadas.

E continuarei na minha indagação
Magoando tanto o meu coração
Por não conseguir me responder
Por quê?

AMOR ASSIM (Elisa Lucinda)

Sempre quis um amor
que vivesse a felicidade
sem reclamar dela ou disso.
Sempre quis um amor não omisso
e que suas estórias me contasse.
Ah, eu sempre quis um amor que amasse
.

quarta-feira, 30 de abril de 2008

AMOR EM SILÊNCIO ( Loly Carmona )


Quisera dizer-te
o que meu coração sente,
mas ao notar sua presença
minha alma emudece.
Quisera expressar
o que se encerra em meu peito,
mas ao querer expressa-lo,
se fecha em silencio.

Como dizer que te amo,
como dizer o quanto te quero,
se quando esta junto a mim
meu corpo estremece.
Como gostaria de lhe contar
como me sinto por dentro.

Quando sinto seu olhar
fixo no meu
quisera dizer-te
com ele o que
nao posso em palavras.

Minha alma tímida
se sente triste
por nao dizer lhe
o que sinto em simples palavras.

Mas o que eu sinto
é muito grande,
e dentro de meu coração
o sentimento está muito bem
trancado,
como numa caixa forte
com seu cadeado.

Se algum dia
o descobrir
e tavez neste dia me deixe falar.

Sente uma grande amizade por mim,
diferente do que sinto em mim..
Me sinto... morrer.

ACORDAR...VIVER ( Carlos Drummond de Andrade)



Como acordar sem sofrimento?
Recomeçar sem horror?
O sono transportou-me àquele reino
onde não existe vida
e eu quedo inerte sem paixão.

Como repetir, dia seguinte após dia seguinte,
a fábula inconclusa, suportar a semelhança

das coisas ásperas de amanhã
com as coisas ásperas de hoje?

Como proteger-me das feridas
que rasga em mim o acontecimento, qualquer acontecimento
que lembra a Terra e sua púrpura demente?

E mais aquela ferida que me inflijo a cada hora,

algoz do inocente que não sou?
Ninguém responde, a vida é pétrea.

A COR DA LÁGRIMA - Wayne W. Dyer


Por que a lágrima não tem cor?Enquanto chorava, me pus a pensar.

Se fosse vermelha como sangue, as minhas vestes poderiam manchar.
Se a lágrima fosse amarela,a cor da alegria, expressar tristeza jamais poderia.
Se fosse azul,a cor da serenidade,eu não choraria jamais. Seria só tranqüilidade.
Se fosse branca como pétalas de rosas,não seriam lágrimas...Mas pérolas preciosas.
Ainda mais uma vez fiquei me questionando...Por que a lágrima não tem cor?
Se ela fosse preta, só expressaria o horror?
Por que será que a lágrima não tem cor? A lágrima não tem cor...
Porque nem sempre exprime dor.
E se ela fosse roxa, como poderia expressar a alegria?
As lágrimas não têm cor porque são expressões da alma.
Quando o espírito está chorando,o coração diz: tenha calma!
Se a lágrima tivesse cor deveria ter a cor do amor.
Ou mesmo a cor da paixão, que as vezes invade o coração.
Ou talvez a cor da tristeza que abala a alma e tira a calma,
mas faz em meu ser uma limpeza.
A lágrima não tem cor, porque ela nos aproxima do nosso Criador.
Se a lágrima tivesse cor, eu só iria chorar de alegria.
Mas, e a lágrima da saudade? De que cor ela seria?
E a lágrima da decepção, de que cor seria então?
Se a lágrima tivesse cor deveria ter a cor de um brilhante.
Como a lágrima é preciosa, Deus deu-lhe a cor do diamante.

"ALMA NUA..." (Glória Salles)

Sentimentos misturados turvam-me a visão
Ouço vozes que não são minhas, risos que não são meus...
Renuncio a mim mesma, já não sei quem fui, quem serei...
E nem me importa.
Estrangeira em minha própria terra, ando em silêncio...
Por trilhas que me levam a lugar algum.
Sigo...
/sem deixar vestígios...
Contorno os rabiscos desenhados pelas ondas que lambem a areia...
E caminho desenhando, aleatoriamente figuras desconexas...
Assim...
Assim livre...
Assim, sem compromisso,
Assim, sem pressa...
Assim, sem volta,
Pés descalços...
Alma nua...